Descubra os impactos psicológicos da hiperidrose na vida dos jovens e adolescentes

Muitos jovens e adolescentes são afetados pela transpiração excessiva, um problema que causa incômodo e desconforto.
Essa patologia atinge 5% da população mundial. No caso de adolescentes começa a se manifestar aproximadamente aos 11 anos.
Existem dois tipos de glândulas responsáveis pela transpiração, as écrinas que estão por todo o corpo e atuam durante toda a vida de um ser humano e as apócrinas que se desenvolvem na adolescência e são as responsáveis pela produção do suor com ácidos graxos e proteínas, que em contato com as bactérias da pele produzem odores desagradáveis.
As variações hormonais da adolescência são responsáveis pelo aumento da sudorese e dos odores comuns dessa faixa etária.
Em geral, os jovens e adolescentes desenvolvem a hiperidrose focal, onde as regiões mais afetadas são o rosto, as plantas dos pés e as axilas.
A hiperidrose é uma doença cuja as consequências na saúde mental podem ser graves, pois quem sofre com o suor excessivo acaba ficando conhecido por isso, causando situações de tensão, ansiedade e stress com reflexos até mesmo na aprendizagem
A fase da infância até a adolescência são épocas que moldam a vida de um jovem adulto. Fazer um diagnóstico correto e com rapidez é de extrema importância para não gerar consequências na saúde ao nível psicológico.
O excesso de suor, normalmente não é um problema muito grave, sendo fácil de diagnosticar e realizar tratamento adequado utilizando produtos e formas de aplicação de maneira correta.
 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Posts Recentes

WhatsApp chat